Arquivo para novembro 2008

O lixo!

novembro 26, 2008

bancada21

Parlamentares concluem Política Nacional de Resíduos Sólidos
por Alexandre Spatuzza — última modificação 24-11-2008 13:19:00

O Grupo de Trabalho Parlamentar que analisa a política nacional de
resíduos sólidos concluiu a proposta alternativa de projeto lei após
mais de um semestre em discussão, informou o coordenador do grupo,
Deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP) em comunicado à imprensa.
O substitutivo, como é conhecido texto modificado de projeto de lei,
contém 55 artigos e institui princípios importantes como o do poluidor
pagador, logística reversa, obrigatoriedade por municipios do Distrito
Federal de elaborar planos de gestão de resíduos sólidos integrados
com planos de saneamento básico e incentivos fiscais para a indústria
recicladora ou que visa a produção com menor uso de matéria-prima e
reduzida geração de embalagens.
Na verdade, o texto final inclui uma proposta que tramita há mais de
uma década no Congresso Nacional e que foi incluída a um novo projeto
apresentado pelo governo no segundo trimestre deste ano. O
substitutivo deve ser aprovado pelos integrantes do grupo de trabalho
e pelo plenário da Cãmara dos Deputados antes de ser apreciado pelo
Senado.
A obrigatoriedade da implementação de sistemas de logística reversa
ficou restrito às indústrias de agrotóxicos, pilhas e baterias,
lâmpadas fluorescentes, pneus e produtos eletroeletrônicos.
O projeto indica que os outros setores industriais, como produtos de
bens duráveis e de consumo que geram embalagens, devem fazer um acordo
com o governo para implementar sistemas ‘economicamente viáveis’.
No entanto, ficam sujeitos à penalidades as indústrias que produzirem
embalagens que não possam ser recicladas ou que têm dimensões
adequadas ao produto embutido.
O projeto também proíbe a importação de resíduos.
O incentivos fiscais incluem linhas de crédito com juros reduzidos a
todas as atividades que gerem menos resíduos e reciclem ou implementem
sistemas de coleta seletiva. O projeto também prevê a redução de 50%
no Imposto de Produtos Industrializados sobre máquinas, equipamentos e
acessórios da indústria de reciclagem.

Anúncios

Projeto Pc’s MetaReciclados em Fortaleza!

novembro 18, 2008

objeto

Em Fortaleza, a iniciativa de formar um projeto que trabalhasse com oficinas, conhecimento em rede e tecnologiafoi tomada em junho de 2007 e desencadeou uma ação que agrega movimentos sociais, ONGs e OGs para a arrecadação de equipamentos e materiais destinados à montagem de computadores. O Projeto funciona na unidade Casa Brasil Meniná Meninó de Antônio Bezerra, tendo como objetivo a formação de aprendizes em MetaReciclagem para a montagem de computadores que são disponibilizados à comunidade. Através de oficinas na unidade Casa Brasil em informática livre, manutenção de computadores, pedagogia da sucata, e princípios da MetaReciclagem, os/as aprendizes montam, consertam, pintam os PC’s e, ainda, utilizam o material queimado ou danificado na artesania digital (quadros, cestos, bijuterias, bolsas).

00008

Quer saber o que é MetaReciclagem?

novembro 14, 2008

logo

A versão resumida é essa:

A MetaReciclagem é uma rede distribuída que atua desde 2002 no desenvolvimento de ações de apropriação de tecnologia, de maneira descentralizada e aberta. A rede começou em São Paulo em parceria com a ONG Agente Cidadão, como um projeto de captação e remanufatura de computadores usados que posteriormente eram distribuídos para projetos sociais de base. A MetaReciclagem sempre teve por base a desconstrução do hardware, o uso de software livre e de licenças abertas, a ação em rede e a busca por transformação social. Desde então, a MetaReciclagem teve a oportunidade de atrair centenas de colaboradores e influenciar a criação e a implementação de diversos projetos de grande alcance. Recebeu menções honrosas no Prix Ars Electronica 2006 (categoria Digital Communities) e Prêmio APC Betinho de Comunicação (2005), e foi listada como pré-selecionada no Prêmio APC Chris Nicol de Software Livre em 2007. A partir do intercâmbio com a plataforma Waag-Sarai (Holanda-Índia), a MetaReciclagem passou a definir-se não mais em função de um grupo que reciclava computadores, mas uma rede aberta que promovia a desconstrução e apropriação de tecnologias.